20/09/2014

Para meditar

20/09/2014 Enraizado Leitura: 2 Crônicas 24:15-22 ...Fez Joás o que era reto perante o Senhor todos os dias do sacerdote Joiada. —2 Crônicas 24:2 Joás provavelmente se sentiu confuso e assustado quando soube das obras perversas de sua avó Atalia. Ela havia assassinado os irmãos dele para usurpar o poder ao trono de Judá. Mas o bebê Joás fora escondido em segurança pelos tios durante seis anos (2 Crônicas 22:10-12). À medida que ele crescia, desfrutava do amor e da instrução de seus cuidadores. Quando estava com apenas 7 anos, o menino foi coroado rei secretamente, e a avó foi destronada (23:12-15). O jovem rei Joás tinha um conselheiro sábio ao seu lado — seu próprio tio Joiada (22–25). Joás era um dos raros “bons reis” de Judá, e, enquanto seu tio viveu, ele obedeceu ao Senhor agindo corretamente (24:2). Porém, assim que o seu tio não estava mais ali para ensinar e dar o exemplo, Joás sucumbiu, e a vida dele terminou mal (24:15-25). Parece que as raízes de sua fé não eram profundas. Ele até começou a adorar ídolos. Talvez, a “fé” de Joás fosse mais do seu tio do que dele próprio. Outras pessoas podem nos ensinar os princípios da sua fé, mas cada um de nós deve vir individualmente com fé duradoura e pessoal em Cristo. Para que a fé seja verdadeira, ela deve se tornar pessoalmente nossa. Deus nos ajudará a andar com Ele e a criar raízes e nos firmarmos na fé (Colossenses 2:6,7). A fé que continua até o fim testifica de que era genuína em seu início.

Sem comentários:

Enviar um comentário