19/03/2014

O Outro Lado

"Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem" (Mateus 5:43, 44). Duas raparigas, estudantes universitárias, moravam juntas num pequeno apartamento alugado. Elas entendiam-se bem, apesar de terem comportamentos diferentes. Uma era cristã e a outra não. Um dia, ao ver a sua amiga a cantar hinos, a amiga não cristã, aproveitou a oportunidade, começou a falar alto e a criticar a outra, a dizer que estava com dores de cabeça e que a "cantoria" a estava a incomodar. A amiga cristã, depois de ouvir todos os tipos de reclamações, em vez de retrucar ou falar da mesma forma, disse que lamentava muito a sua atitude, pediu desculpas e completou com uma pergunta: "Permites-me que ore por ti? Fico triste ao ver-te doente e gostaria que ficasses logo boa". A amiga, envergonhada, disse que aceitava a oração e acabou, pelo testemunho da amiga, por entregar também a sua vida ao Senhor Jesus. Como reagimos às pessoas que nos ofendem? Que testemunho temos oferecido quando somos perseguidos, em casa, no trabalho, nos estudos e em qualquer outro local onde nos agridem por causa da nossa fé? Se estamos em Cristo, somos novas criaturas. Se somos transformados por causa da nossa fé em Cristo, precisamos ser diferentes, simpáticos, agradáveis, amorosos. Se somos diferentes, devemos "mostrar o outro lado". Se agredirmos aqueles que nos agridem, mostramo-nos semelhantes a eles. Se odiamos àqueles que desejam o nosso mal, como poderemos falar-lhes do amor do Senhor, da salvação eterna, da vida abundante e verdadeira? Como filhos do Deus Todo Poderoso só podemos pensar em "mostrar o outro lado". No mundo conturbado e violento em que vivemos, o Senhor Jesus espera que cada um de nós, seus discípulos, viva no mundo "do outro lado". E, com uma vida brilhante por causa da Sua presença, mostremos a todos o que é ser feliz ao viver neste "outro lado".

Sem comentários:

Enviar um comentário