14/12/2013

Até onde vai a tua confiança

Até onde vai a tua Confiança em Deus? O Espírito Santo deu-me esta tremenda frase sobre a confiança: A Confiança em Deus ultrapassa todos os limites da lógica. Se confias em Deus não andas pela lógica, mas sim pela fé. Pois a lógica diz que é impossível uma pessoa morta ressuscitar, no entanto, Cristo ressuscitou Lázaro já com quatro dias depois de ter morrido, e Ele também ressuscitou ao terceiro dia. A lógica diz que uma pessoa que é lançada no fogo, com certeza queima-se e morre. A confiança em Deus fez com que Sadraque, Mesaque e Abedenego escapassem da fornalha sem se queimar, sequer, um único fio dos seus cabelos. A lógica diz que uma pessoa que é lançada na cova de leões famintos, jamais sairá com vida. Mas a confiança em Deus fez com que Daniel saísse isento da cova sem sofrer um arranhão. Portanto, se conheces a Palavra de Deus, rejeita a lógica humana, e anda de fé em fé e de glória em glória, e tu verás que os que confiam no Senhor jamais serão envergonhados nem confundidos. Mas o justo viverá da sua fé (HB 10:38;Rm.1:17). A Bíblia relata-nos a existência de vários servos do Senhor que depositaram a sua confiança em Deus. Já mencionei alguns no item anterior, e agora, quero mergulhar na vida de dois homens de Deus que foram exemplos, e deixaram-nos tremendas lições de confiança e prática da Palavra de Deus. Eles são: Abraão e Jó. Vejamos: Abraão - Deus disse para Abraão: “Sai da tua terra, da tua parentela, da casa do teu pai, para a terra que eu te mostrarei” (Gn 12:1). Abraão confiou no Senhor e deu o primeiro passo de fé. Ele deixou-se ser guiado pela confiança na Palavra de Deus. Abraão tinha tudo para não crer (se assim podemos dizer). Deus lhe prometera uma terra – terra ocupada, pois já tinha “dono”. Deus lhe prometera um filho, porém, a sua mulher era estéril. E agora? Como confiar mediante todas as circunstâncias contrárias? E se fosses tu, como reagirias? Confiarias como fez Abraão ou murmurarias? Abraão seguiu em frente e creu na promessa do Senhor. Foi dito a respeito dele: “Creu Abraão no Senhor e isso lhe foi imputado por justiça”. Seria fácil se Deus o tivesse enviado já a mostrar a terra para ele. Se a terra já estivesse sem habitantes, era só ele chegar e acomodar-se com a sua família. Mas porque Deus prometeu as coisas para Abraão mediante todas estas circunstâncias contrárias? Deus queria provar Abraão e ver até onde ia a sua confiança Nele. Deus prova-nos para conhecermos mais de nós mesmos, pois Ele, o Senhor Omnisciente, já sabe o resultado de todas as coisas. Ele sabe até onde vai a tua confiança Nele, mas Ele quer que também o saibas por isso Ele prova-te. Jó – Este homem foi um exemplo de servo confiante no seu Senhor. Em meio aos mais terríveis momentos de perdas, angústia e dor, ele pronunciou frases que demonstraram a sua confiança em Deus. São as tuas palavras, as tuas declarações de fé, seguidas de atitudes que demonstrarão se confias ou não no Senhor. Jó perdeu tudo. Vinham más notícias, uma atrás da outra. Primeiro veio um mensageiro a dizer que os caldeus levaram os seus bois e os seus jumentos. Tendo ainda o primeiro mensageiro a falar, veio outro a dizer que “fogo de Deus” havia caído e destruído todas as suas ovelhas. Logo entrou outro a dizer que levaram os seus camelos e mataram os moços. Por fim, veio a pior notícia que um homem pode receber, disse o mensageiro: Um vento muito forte derrubou a casa em que teus filhos estavam reunidos e todos morreram. Imagina a dor que Jó sentiu nesse momento! Como reagirias diante a tantas más notícias? Principalmente a última notícia a da perda dos teus dez filhos. Será que a tua confiança está nos teus bens terrenos e nas pessoas que te cercam? Como reagirias se te faltasse os recursos desta terra? Ou se perdesses alguém que tanto amas o que farias? Jó agiu de uma forma extraordinária, pois os olhos e o coração dele estavam fitos em Deus, e quem está alicerçado na confiança da Palavra de Deus, reage de forma diferente, não se deixa ser dominado nem derrotado pelos problemas e catástrofes da vida. Vamos analisar cinco características que existem na vida daqueles que confiam no Senhor. Características essas que estavam na vida de Jó. Primeira característica: Quem confia em Deus é adorador. “Então Jó se levantou, e rasgou o seu manto, e rapou a sua cabeça, e se lançou em terra, e adorou” (Jó 1:20). Jó humilhou-se na presença do Senhor e adorou-O. Diante de todas as circunstâncias exalta e adora esse Deus, pois Ele procura os verdadeiros adoradores, que O adorem em Espírito e em Verdade (João 4:24). Quem confia no Senhor adora-O e não é apegado aos bens desta terra, pois o seu coração está voltado somente para as coisas do céu. Adorar a Deus é declarar com os teus lábios frases que brotam no teu espírito que exaltam a magnitude e o poder de Deus. Jó fez isso quando prostrou-se e declarou: “Nu saí do ventre de minha mãe e nu tornarei para lá; o Senhor o deu e o Senhor o tomou; bendito seja o Nome do Senhor” (Jó 1:21). Jó exaltou a soberania de Deus com essa declaração. Aos olhos humanos ele tinha vários motivos para desanimar, mas ele escolheu confiar no Senhor. A vida é composta de escolhas. Por isso, em vez de murmurares e reclamares da vida, escolhe ser um adorador. Deixa Deus encontrar-te a adorá-Lo e nunca a murmurar. Segunda característica: Quem confia em Deus não dá ouvidos à voz do diabo. Jó rejeitou ouvir a voz do diabo, quando a sua mulher disse-lhe: “Ainda reténs a tua integridade? Amaldiçoa a Deus e morre” (Jó 2:9). Só rejeitas as vozes negativas, quando pronuncias uma Palavra de Confiança diante da palavra do diabo, Jó fez isso e disse: “Como fala qualquer doida fala tu; receberemos o bem de Deus e não receberíamos o mal?” Jó amava tanto a Deus que para ele o sim e o não de Deus eram bênçãos da mesma forma. Quantos hoje só “servem a Deus” quando estão a ser abençoados. Quando as coisas começam a apertar viram as costas para Deus, e dão ouvidos às propostas do diabo. Deus quer que venças as sugestões do diabo, através da Sua Palavra como fez Jesus em Lucas 4. Ouve somente a voz do Espírito que diz que em Cristo és mais que vencedor. Terceira característica: Quem confia em Deus não ama a sua própria vida mesmo diante da morte (Ap 12:11). Jó não amou a sua própria vida e declarou: “Ainda que Ele me mate Nele confiarei” (Jó 13:15). Estás preocupado com a tua vida mais do que com a obra de Deus? Temes pela tua própria vida? Cuidado! Pois Jesus disse para não temer o que pode matar o corpo e não pode fazer mais nada, mas temei antes aquele que pode matar o corpo e fazer com que a alma vá para o inferno. Portanto, não ames mais as coisas do que ao Senhor. Não O negues quando vier a adversidade. Prefere a morte do que perder a presença de Deus. Quarta característica: Quem confia em Deus tem esperança. O mundo diz que a esperança é a ultima que morre. Frase terrível e infeliz! A Verdadeira Esperança dos que confiam em Deus nunca morre, pois esperamos no Deus Todo-poderoso, que trabalha por aquele que Nele espera. Jó disse: “Porque há Esperança para a árvore, que se for cortada, ainda se renovará, e não cessarão os seus renovos” (Jó 14:7). Não deixes que o diabo roube a tua Esperança! Crê que o Senhor te levantará! Não ficarás nessa situação para sempre. Confia nesse Deus que renova, transforma e liberta, pois para Ele não há impossível. Abre os teus lábios e glorifica ao Senhor! Quem tem Esperança declara como Jó declarou: “Eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará”. Redentor é quem redime. É quem põe fim ao sofrimento. É o que paga a nossa dívida. Crê que o teu Redentor vive e dar-te-á Vitória! Não percas a Esperança, pois Fiel é o Guarda de Israel. Quinta característica: Quem confia em Deus torna-se intimo Dele, e vê a Glória Dele na sua vida. No capítulo 42 Jó continua a engrandecer ao Senhor, ao declarar que Deus tudo pode e nenhum dos seus planos pode ser impedido. Somente quem é íntimo de Deus declara uma frase como esta. No versículo 5 ele diz: “Eu te conhecia de ouvir falar, mas agora os meus olhos te vêem”. Ou seja, houve uma época na vida de Jó que ele conhecia Deus de ouvir os outros falarem, mas agora era diferente, agora ele tinha intimidade com Deus. E quem é íntimo de Deus vê a Sua glória. Quem é íntimo de Deus recebe tudo em dobro, como foi o caso de Jó. Está na hora de nos levantarmos e pararmos de viver de experiências que os outros tiveram. Temos de ter as nossas próprias experiências. Temos de ter intimidade com este Deus maravilhoso e pessoal. Ele quer revelar-se para nós todos os dias. Mas precisamos aproximarmo-nos mais Dele, ter mais tempo para Ele. Precisamos buscá-Lo com toda a nossa alma e com todo o nosso entendimento. Temos de arrancar do profundo do nosso ser, frases que expressam e sobressaiam a nossa confiança neste Deus único e maravilhoso. Volto a perguntar-te até onde vai a tua confiança em Deus? Tu O serves porque O amas ou porque queres somente receber bênçãos? É fácil dizer que confiamos quando tudo vai bem; quando não temos falta de nada; quando o que alguém nos prometeu está perto dos nossos olhos. Pensa nisto! Reflecte e toma uma atitude de fé, de confiança. Ele quer mudar o rumo da tua história. Ele quer olhar para ti e dizer ao diabo o mesmo que disse a respeito de Jó: “Observaste tu o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem sincero, reto, e temente a Deus, e desviando-se do mal”. Confiar é algo que requer atitude, toma esta atitude de fé nesta hora e confia no Senhor, pois verdadeiramente Ele é galardoador daqueles que o buscam (Heb 11:6). Deus criou-te para seres único, pois não há ninguém na terra igual a ti. Ele quer olhar para ti e quer ver se a semente da confiança está plantada no teu coração. Só assim o próprio Deus dará testemunho de ti. Termino com uma frase de um homem de Deus que diz: A confiança em Deus é uma chave que não existem portas fechadas diante dela.

Sem comentários:

Enviar um comentário